quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A B R A - S E

MANOEL HERCULANO


- Abra a boca, mas só deixe fugir, escapar, as palavras que não vão destruir, detonar.
- Abra os olhos, não só para olhar, mas também para ver, para enxergar.
- Abra o livro, sinta-se livre, olhe as palavras, leia as figuras, encontre as curas.
- Abra a porta, saia do cubículo, de todo e qualquer mundinho medíocre, ridículo.
- Abra a mente, permita-se simplesmente, e num segundo, terá seu cantinho no mundo.
- Abra o presente, sem medo de, no futuro, ter um passado sempre muito presente.
- Abra a mão, mas não abra mão de me ver, de ser, de evoluir, construir, de crescer.
- Abra o jogo, com sinceridade na mesa, sem muita franqueza, sem arrogo, sem ser fogo.
- Abra os ouvidos, quando o silêncio falar, quando chegar a hora do diálogo do olhar.
- Abra a roda, para eu entrar, faça a poda se precisar, mas cultive a paz e todo bem que nos refaz.
- Abra os braços, quando eu chegar, para me acolher, me escolher, para me abraçar.
- Abra os trabalhos, mas cuidado com os baralhos, com os vários caminhos, os atalhos.
- Abra um sorriso, quando se encantar, se encontrar, quando a gente se reencontrar.
- Abra uma brecha na agenda, uma fresta na cortina de renda, abra-se, e me aprenda.


------------------------------------------------------------------------------
*** RESOLVI INICIAR 2010 POSTANDO ESTE POEMA QUE ESCREVI RECENTEMENTE (30/12/09). SÃO 3:15h DO DIA 01/01/10. POIS É, FIQUEI EM CASA, NA VIRADA DO ANO, TRANQUILO, SÓ, COM MEUS "EUS"... ACHO QUE COMECEI BEM, PORQUE 2010 SERÁ DEZ!!!

2 comentários:

Eny disse...

Enfim, A DO REI o seu "Abra-se". Um grande abraço embora atrasado. Poderia ter sido dado no dia 31!
Da amiga,
Eny

Eny disse...

Boa tarde, Herculano!

São 14:44 e, como sempre, você me surpreende com essa bela poesia. Sei que deve ter passado o ano sozinho e muito feliz por sua escolha, mas é uma pena, pois é claro, muitas pessoas devem ter convidado você para passar com elas, pois a sua companhia é muito agradável.