sábado, 8 de junho de 2013

R O M A N O

MANOEL HERCULANO


Mas para quem gosta, degusta e aposta nas letras
tanto faz que sejam garrafais
brancas ou pretas
E aquela voz de pais e avós que não se calava
hoje ainda se manifesta na festa do amor pela palavra
O escritor é um escultor de frases
o poeta se inquieta como os hifens, as crases
Mas há um tema, uma voz a lhe dizer que não tema
porque ainda que entre aspas caia o trema
sempre existirá assunto para outro poema
Entre parênteses, parentes e seus dedos de prosa
verso que no dia a dia com a poesia se entrosa
Som da palavra falada, escrita, que calada, grita
para que então confesse quem nunca confessou
este poema é minha prece para um professor
Ele é mestre e se veste de simples humano
passa no teste, ensina, escreve e assina: Romano

---------------------------------------------------------------------------------

*** Há mais ou menos um ano me pediram para escrever um poema em homenagem a um poeta. Na dúvida se conseguiria, escrevi. Esta semana encontrei o poema entre meus escritos, ontem uma amiga havia me falado sobre esse poeta, e hoje, após ver um post dele no facebook, resolvi postar o poema aqui no Blog. Sim, é Affonso Romano de Sant'Anna. O livro/coletânea saiu em Minas, mas ainda não vi... São 21h do dia 08/06/2013. É isso, agradeço a todos pelas visitas aqui. Voltem sempre! Abraços e beijos.

4 comentários: