sexta-feira, 5 de março de 2010

T I N T I M

MANOEL HERCULANO


POR TI, POR MIM, TINTIM POR TINTIM.
NA TERRA DO OLHO POR OLHO, DENTE POR DENTE
DE REPENTE, ELAS POR ELAS, QUATRO POR QUATRO
ELES NA DELAS, POSES AMARELAS PARA RETRATO.
SEIS POR MEIA-DÚZIA, DEGRAU POR DEGRAU
GATO POR LEBRE, E NADA MAIS QUE UM MIAU.
VIVER POR VIVER, NÃO LEVA A LUGAR NENHUM
SÓ VOU SE FOR UM POR TODOS, TODOS POR UM.

-------------------------------------------------------------

*** Este, talvez seja apenas um brinde mesmo...
Quanto ao horário, é 1:40h do dia 06/03/10

5 comentários:

Lena Casas Novas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lena Casas Novas disse...

Sou fã deste meu conterrâneo. Simples e autêntico!

Flávio disse...

maravilhoso Manoel, e cada um com os problemas de todos.

Fui eu que te procurei no Corujão ontem pra receber de ti o poema do quinto amor, já que estou vivendo-o há 3 anos e meio. Realmente o melhor. :)

Pode encaminhar pro meu e-mail: flaviochedid@yahoo.com.br

Uma visita ao meu espaço, não só de poesia, também seria um prazer:

www.cordao.blogspot.com

Abraços

Tiago Miçanga (o Berro d'água) disse...

salve, salve so pasando pra dar um abraço e que estou seguindo o seu blog

sinta-se a vontade de seguir o meu

http://twitcam.com/otiagom

Louis Alien disse...

esse teu poema é maravilhoso, teu jogo com as palavras é deveras inspirador.